Browse Month: agosto 2017

A Gente da Comunidade reúne milhares em ações sociais no Rio

O A Gente da Comunidade visita asilos, orfanatos, hospitais e comunidades carentes levando palavras de incentivo para todos

O A Gente da Comunidade visita asilos, orfanatos, hospitais e comunidades carentes levando palavras de incentivo para todos
Divulgação

Estimular a cidadania e promover a melhoria das condições sociais da população carente, além de levar informação às pessoas, para que tenham conhecimento sobre seus direitos e deveres, são os objetivos do projeto A Gente da Comunidade. O projeto atua desde 2005 em cidades por todo o território brasileiro, promovendo eventos e ações sociais.

Foram atendidas aproximadamente 7 mil pessoas, com distribuição de 780 cestas básicas para a famílias carentes

Foram atendidas aproximadamente 7 mil pessoas, com distribuição de 780 cestas básicas para a famílias carentes
Divulgação

O A Gente da Comunidade visita asilos, orfanatos, hospitais e comunidades carentes levando palavras de incentivo para todos.

Organiza doações de alimentos e roupas — distribuídos a famílias carentes —, promove cuidados higiênicos — como corte de cabelo e manicure —, exames simples de saúde, como medir a pressão, avaliação da saúde bucal, e orientação jurídica, realizada por profissionais especializados, entre muitos outros atendimentos.

O projeto inclui atendimento e orientação médica

O projeto inclui atendimento e orientação médica
Divulgação


O projeto conta com um grupo de voluntários formado por assistentes sociais, conselheiros tutelares, dentistas, oftalmologistas, advogados, psicólogos, pedagogos, cabeleireiros e manicures, entre outros profissionais, e acompanha os casos com atenção e proximidade, realizando um atendimento especializado para cada pessoa que comparece aos eventos promovidos pelo grupo.

Para promover o atendimento em uma determinada comunidade, os voluntários levantam as necessidades urgentes do local, junto aos moradores, e então marcam uma data e um horário.

Neste domingo (27), foi realizado em especial nas localidades de Alcântara, Duque de Caxias, Cidade de Deus e Santa Cruz no Rio de Janeiro.

Neste domingo (27), foram realizadas ações em Alcântara, Duque de Caxias, Cidade de Deus e Santa Cruz no Rio de Janeiro

Neste domingo (27), foram realizadas ações em Alcântara, Duque de Caxias, Cidade de Deus e Santa Cruz no Rio de Janeiro
Divulgação

Foram atendidas aproximadamente 7 mil pessoas, com distribuição de 780 cestas básicas para a famílias carentes e aproximadamente 2.450 kits de higiene bucal.

Powered by WPeMatico

Ministro do STF manda TJ-SP julgar recurso no caso Mércia Nakashima

Recurso de um dos acusados de matar Mércia está parado desde 2013

Recurso de um dos acusados de matar Mércia está parado desde 2013
Arquivo Pessoal

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou que TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo julgue) imediatamente a apelação do vigia Evandro Bezerra Silva, um dos acusados de matar a advogada Mércia Nakashima, assasinada em maio de 2010. Ele tinha sido condenado a 18 anos de prisão. O advogado Mizael Bispo de Souza também foi condenado, em 2013, a 20 anos de prisão pela morte da ex-namorada.

Em março deste ano, Lewandowski tinha exigido que a 12ª Câmara de Direito Criminal desse continuidade ao caso com mais velocidade. No dia 8 de agosto, a 2ª Turma do STF mandou o colegiado analisar o caso.

O recurso foi pedido pela defesa de Bezerra Silva. Os advogados afirmaram que os desembargadores não cumpriram a ordem.

Mércia desapareceu em 23 de maio de 2010, após deixar a casa de familiares em Guarulhos. O corpo dela foi encontrado numa represa em Nazaré Paulista no dia 11 de junho, um dia depois de seu carro ter sido localizado pelos bombeiros submerso no mesmo local.

Bezerra Silva, acusado de ter participado do crime junto com o ex-namorado da vítima, foi preso também em 2010. Condenado a 18 anos e 8 meses de prisão em 2013, ele entrou com recurso no mesmo ano — mas, quatro anos depois, ainda não teve o caso julgado.

Lewandowski negou habeas corpus, mas afirmou que o atraso no julgamento do recurso é injustificável.

— Extrai-se dos autos que o recurso de apelação encontra-se pendente de julgamento desde 2013, ou seja, há mais de 4 anos. Observo, no ponto, que a demora no julgamento do apelo não pode ser imputada à defesa, resultando, sim, das sucessivas distribuições e redistribuições no âmbito do TJ-SP.

O processo estava nas mãos do juiz substituto em segundo grau Sérgio Mazina Martins e voltou, mais de um ano depois, à relatora original, a desembargadora Angélica de Almeida.

Lewandowski lembrou que, além das duas decisões anteriores no STF, o Superior Tribunal de Justiça recomendara mais celeridade no caso.

— Nesse diapasão, a excessiva — e agora totalmente injustificada — demora para o julgamento do feito naquela corte estadual, decorrente de sucessivas substituições de relatorias, no total de três, configura negativa de prestação jurisdicional e flagrante constrangimento ilegal.

No dia 17 de agosto, o TJ-SP determinou punição com advertência a uma juíza que não concluiu processos parados por dois anos.

Powered by WPeMatico

Ação social promovida pela Igreja Universal leva serviços gratuitos para comunidades carentes

Ação serviu mais de 5.000 refeições em São Paulo

Ação serviu mais de 5.000 refeições em São Paulo
Eduardo Enomoto/R7

Milhares de moradores de 16 Estados brasileiros participaram neste domingo (20) de ações sociais. Os eventos, promovidos pelo grupo A Gente da Comunidade, da Igreja Universal, levaram diversos serviços gratuitos a comunidades carentes.

Em São Paulo, foram levados mais de uma tonelada de alimentos, assistência jurídica e psicológica, kits de higiene, doação de roupa, serviços de beleza e oftalmologista para a população de Cidade Tiradentes.

O coordenador do programa social, Luis Carlos Gomes, afirma que o trabalho é feito todos os meses na comunidade. Segundo ele, as pessoas auxiliadas sempre vão reconhecer o valor do trabalho social.

— Quando nós fazemos esse tipo de ação, aumentamos a autoestima das pessoas em todos os sentidos e mostramos que existe alguém que se preocupa com elas.

Luis Carlos reforça que as populações atendidas podem contar com a presença e auxilio do programa A Gente da Comunidade.

—Trabalhamos com a fé, porque só a fé muda a vida do ser humano. Apesar disso, tudo aquilo que está ao nosso alcance e nós podemos fazer, não medimos esforço.

A oftalmologista Pamela Dias realizou exames nos membros da comunidade. Um dos pacientes foi Alexandre Ramires, que recebeu a orientação de usar óculos após ser atendido pela primeira vez por um especialista.

— Sentia dor de cabeça e coceira nos olhos. Agora descobri que preciso usar óculos o dia inteiro.

O coordenador do programa social, Luis Carlos Gomes

O coordenador do programa social, Luis Carlos Gomes
Eduardo Enomoto/R7

A ação em Cidade Tiradentes contou ainda com a distribuição de cerca de 5.000 refeições, doação de três peças de roupa e um sapato para cada membro da comunidade, corte de cabelo, assistência jurídica e auxílio psicológico.

O casal de amigos Michele Moura de Matos e Ueder Meireles aproveitaram a oportunidade para cuidar da aparência.

— É a primeira vez que a gente participa, mas é uma iniciativa muito boa. Já fizemos limpeza de pele e a unha.

As técnicas de saúde bucal Renata Rocha e Priscila Marques participaram da atividade que orientou as famílias e distribuiu mais de 2.800 kits de higiene bucal. Renata, que demonstrou a forma correta de escovar os dentes, classifica a iniciativa como essencial para evitar problemas dentais no futuro.

— Aqui conseguimos esclarecer as dúvidas que eles vão levar para o resto da vida.

Além de Cidade Tiradentes, a ação social foi realizada em Ribeirão Preto (SP), nos Estados de Roraima, Maranhão, Sergipe, Mato Grosso, Paraíba, Recife, Alagoas, Amapá, Goiás, Amazonas, Sergipe, Santa Catarina e Tocantins e no Distrito Federal.

Powered by WPeMatico

Comediante Jerry Lewis morre aos 91 anos, diz Variety

SÃO PAULO (Reuters) – Jerry Lewis, uma lenda da comédia que se juntou a Dean Martin antes de estrelar sua própria série de filmes durante a década de 1950, morreu em sua casa em Las Vegas, aos 91 anos, informaram a Variety e outros meios de comunicação neste domingo.

O Las Vegas Review-Journal relatou primeiramente a notícia, de acordo com a Variety, que disse que o agente de Lewis confirmou sua morte.

A Reuters não conseguiu imediatamente contatar o agente para mais comentários. 

A causa da morte não foi divulgada imediatamente.

(Reportagem de Frank McGurty)

Powered by WPeMatico

Raquel Dodge diz que reunião com Temer foi "institucional"

Raquel Dodge foi a escolhida de Temer para assumir a PGR

Raquel Dodge foi a escolhida de Temer para assumir a PGR
Ueslei Marcelino/Reuters

Em meio a críticas recebidas antes mesmo de assumir o comando do Ministério Público Federal, a procuradora Raquel Dodge, que assumirá o cargo em setembro, divulgou nota neste domingo (13) para esclarecer o encontro polêmico fora da agenda do Planalto com o presidente Michel Temer, no Palácio do Jaburu.

No comunicado oficial, redigido cinco após a visita, no dia 8, ela disse que a audiência constou de sua agenda pública e teve por objetivo discutir a posse no cargo, quando substituirá Rodrigo Janot, prevista para 18 de setembro. “Os fatos que motivaram a reunião são institucionais”, afirmou no comunicado.

Procurada pela imprensa após um cinegrafista revelar a sua chegada ao Jaburu, Raquel Dodge tentou minimizar as críticas por falta de transparência. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, publicada no dia 9, ela também tinha afirmado que esteve no Jaburu para acertar detalhes de sua posse. As declarações da procuradora, no entanto, não aplacaram as críticas sobre o caráter sigiloso da visita.

Na nota deste domingo, ela repetiu declarações dadas ao jornal e disse que foi à residência oficial para alertar Temer sobre a possibilidade de o cargo de chefe da Procuradoria-Geral da República ficar vago caso o presidente não lhe desse posse antes da viagem que ele fará aos Estados Unidos, dia 19. Logo, a posse tinha que ser dia 18, pois o mandato de Janot termina um dia antes.

“O mandato do atual PGR terminará no dia 17 de setembro. Com isso, caso a posse ocorresse apenas após a viagem presidencial, o Ministério Público da União ficaria sem titular para o exercício de funções institucionais junto ao Supremo Tribunal Federal e ao Conselho Nacional do Ministério Público, a partir do dia 18”, ressaltou a nota.

Os encontros noturnos fora da agenda de Temer no Jaburu têm causado polêmicas. Na noite de 7 de março, ele recebeu o empresário Joesley Batista, do grupo JBS, que gravou a conversa entre os dois. Depois, na noite do dia 6 deste mês, o presidente recebeu o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal. O encontro de Batista veio a público quando o empresário entregou a gravação da conversa com Temer para o Ministério Público, provocando a maior crise do atual governo. Assim como ocorreu no caso da visita de Raquel Dodge, a reunião de Temer com Mendes foi revelada por um cinegrafista que fazia plantão do lado de fora do palácio.

Powered by WPeMatico

Mais ONGs seguem Médicos sem Fronteiras e suspendem resgates no Mediterrâneo

Por Gavin Jones

ROMA (Reuters) – Mais dois grupos de ajuda humanitária suspenderam seus resgates a imigrantes no Mediterrâneo, juntando-se à organização Médicos sem Fronteiras, por sentirem-se ameaçados pela guarda costeira da Líbia.

O Save the Children e o Sea Eye da Alemanha disseram neste domingo que suas equipes não poderiam mais trabalhar com segurança devido à posição hostil de autoridades da Líbia.

O Médicos sem Fronteiras citou a mesma preocupação quando disse, no sábado, que interromperia suas operações no Mediterrâneo.

Embarcações da guarda costeira da Líbia têm repetidamente batido contra barcos de ONGs, às vezes chegando a abrir fogo.

A guarda costeira defendeu tal atuação, afirmando que o tiroteio ocorreu para reivindicar o controle de operações de resgate.

Powered by WPeMatico

Amazonino Mendes (PDT) e Eduardo Braga (PMDB) farão 2º turno no AM

Eduardo Braga (PMDB) e Amazonino Mendes (PDT) foram os mais votados no 1º turno

Eduardo Braga (PMDB) e Amazonino Mendes (PDT) foram os mais votados no 1º turno
Montagem/R7/Folhapress

Os candidatos Amazonino Mendes (PDT) e Eduardo Braga (PMDB) foram os mais votados no 1º turno das eleições suplementares do Amazonas neste domingo (6) e, por isso, farão o 2º turno no próximo dia 27 de agosto.

Com 99,61% das urnas apuradas, Amazonino foi o preferido da população amazonense, uma vez que conquistou 38,79% dos votos válidos — o que corresponde a 576.131 votos.

Braga foi o segundo colocado, ao conquistar 25.26% dos votos — o equivalente a 375.194 votos.

Rebecca Garcia (PP) ficou na terceira colocação, com 18,08% da preferência; José Ricardo (PT) foi o quarto colocado, ao faturar 12,20% do total de votos válidos; Luiz Castro (Rede) ficou com o quinto lugar, com 2,64%.

Completam a lista Wilker Barreto (PHS), que teve 1,52%; Marcelo Serafim (PSB), que faturou 1,27%; e Jardel (PPL), que conquistou 0,23%.

A abstenção ficou em 24,32%, o que corresponde a 567.223 pessoas que deixaram de votar neste domingo.

Candidatos

Amazonino Mendes nasceu no Amazonas e é formado em Direito. Iniciou sua vida política em 1983, quando foi eleito prefeito de Manaus. Foi eleito para o cargo mais duas vezes, em 1993 e em 2009.

Por três vezes, também foi governador do Amazonas. Em 1991 e em 1992 foi senador. O vice de Amazonino é o deputado estadual Bosco Saraiva, do PSDB.

O senador Eduardo Braga nasceu em Belém, no Pará, e é engenheiro. Foi eleito vereador em 1983.

Já foi deputado estadual e federal, governador do Amazonas em dois mandatos e vice-prefeito de Manaus. É senador desde 2011. O vice de Braga é Marcelo Ramos, do PR.

Por que eleições agora?

Em maio de 2017, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu cassar o mandato do então governador do Amazonas, José Melo (PROS), e do seu vice, José Henrique de Oliveira, por terem comprado votos na Eleição 2014.

Na ocasião, a Corte Eleitoral determinou ao Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) que realizasse nova eleição direta para os cargos. O primeiro turno foi realizado neste domingo.

Powered by WPeMatico

Manifestantes fazem ato contra corrupção na Paulista

Manifestantes em protesto contra a corrupção

Manifestantes em protesto contra a corrupção
FELIPE RAU/ESTADÃO CONTEÚDO

Uma manifestação contra a corrupção e os deputados que barraram a denúncia contra o presidente Michel Temer em votação na quarta-feira (2), reuniu algumas dezenas de pessoas na avenida Paulista neste domingo (6).

Convocados pelo movimento Quero um Brasil Ético e pelo advogado Luiz Flávio Gomes, os manifestantes carregavam cartazes com fotos e nomes dos 29 deputados federais de São Paulo que votaram contra o prosseguimento da investigação. “Temos que recordar todos os dias o nome e a cara deles. Quem apoia a corrupção é tão culpado quanto ele (Temer)”, diz um texto distribuído pela organização.

Além dos nomes dos deputados, os manifestantes carregavam faixas e entoavam palavras de ordem em defesa da Operação Lava Jato, contra o direito a foro privilegiado e a profissionalização da política e a favor das candidaturas avulsas, independentes de partidos políticos. Uma delas dizia: “Fora Temer! Fora Lula! Fora Aécio (Neves)! Fora todos os corruptos!”

Alguns deles, com camisetas verde e amarelas, levavam mensagens contra o PT e o Foro de São Paulo.S egundo o advogado Luiz Flávio Gomes , “as ruas estão fora das ruas” porque não existe uma motivação ideológica para as pessoas irem às ruas.

— Somos aqui hoje menos do que a gente queria, mas vai chegar o dia (em que o povo voltará às ruas), está chegando. Isso aqui é só a ponta do iceberg. Em 2015 e 2016 havia uma razão ideológica. As pessoas queriam tirar o PT.

Ele criticou a declaração de Temer que, em entrevista ao Estado, disse que com Rodrigo Janot, procurador-geral da República, fora da Procuradoria-Geral da República a Lava Jato entrará “no rumo certo”.

— Isso é um perigo. A futura procuradora (Raquel Dodge) tem uma responsabilidade com o País. Se ela for conivente com o crime organizado estará jogando o currículo dela no lixo.

‘Volta, Dilma’

Enquanto isso um grupo que se diz suprapartidário coletava assinaturas, também na avenida Paulista, para uma ação popular pedindo que o Supremo Tribunal Federal vote com urgência o recurso da defesa da ex-presidente Dilma Rousseff que pede a anulação do impeachment.

Segundo a professora aposentada Amanda Leite, filiada ao PT e coordenadora do Comitê de Luta Contra o Golpe, o objetivo é conseguir 1,3 milhão de adesões. Até agora, em 15 dias o grupo conseguiu cerca de 25 mil assinaturas, entre elas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Organizadores da ação disseram ter sido hostilizados e agredidos verbalmente por integrantes de grupos de direita que foi às ruas contra Dilma.

— Disseram que somos todos comunistas e bolivarianistas. Mas não temos vínculo nem apoio de partidos políticos.

Powered by WPeMatico