Browse Category: Geral

Registros de balões em rota de avião cresce e caminha para novo recorde

Radares não são capazes de identificar os balões

Radares não são capazes de identificar os balões
Dario Oliveira/Código19/Estadão Conteúdo – 26.12.2015

Balões de dezenas de quilos, com fogo e botijões de gás, passam diariamente a poucos metros de aviões nos aeroportos mais movimentados do Brasil.

Esse tipo de ameaça, uma exclusividade brasileira, espalha-se e preocupa cada vez mais pilotos, controladores de voo e autoridades. 

Os números justificam a preocupação de quem trabalha na aviação e até mesmo de passageiros.

Entre janeiro e agosto, já são 498 registros de balões em rotas de aeronaves em todo o País, ou duas notificações por dia. Em relação ao mesmo período de 2016, a alta é de 31% (veja evolução no quadro abaixo).

É o maior número de registros para o período janeiro-agosto desde que o Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) começou a contabilizar esses episódios, em 2012.

Ao final de agosto, o número de reportes de balões próximos a aeroportos já se aproximava do total em todo o ano passado, que foi de 511.

O coronel-aviador Antônio Heleno da Silva Filho, especialista em risco baloeiro no Cenipa, afirma que as campanhas desenvolvidas pelo órgão e pela SAC (Secretaria Nacional de Aviação Civil) fizeram com que aumentassem as notificações.

— É possível que os números até estejam estáveis e as visualizações estão sendo mais reportadas em função desse esforço para que a gente tenha estatísticas melhores para poder atuar onde seja necessário. É um problema muito antigo, de quase 20 anos.

Já o piloto comercial e diretor de segurança de voo do SNA (Sindicato Nacional dos Aeronautas) Mateus Ghisleni diz que o número de notificações é “infinitamente menor” à quantidade de balões nos ares.

— Às vezes, [o piloto] relata via rádio ao controlador, mas quando pousa não faz o relatório oficial à companhia aérea ou ao Cenipa. Então, a subnotificação ainda é muito grande.

O coronel do Cenipa e o piloto concordam ao dizer que o Brasil é o único país onde a aviação tem esse componente de risco. Na Ásia, existe uma tradição de lamparinas, mas que é controlada para não expor perigo às aeronaves.

O aeroporto mais movimentado do País, Guarulhos, é também onde os pilotos mais enfrentam esse tipo de problema.

Neste ano, os casos já somam 98. Dois em cada dez balões notificados em 2017 estavam próximos ao aeroporto de Guarulhos.

No último sábado (26), um balão caiu no pátio onde as aeronaves estavam estacionadas no aeroporto (veja abaixo)

No começo do ano, um controlador de voo de Guarulhos expõs a situação ao Cenipa: “A partir de um dado momento, verificamos que as aeronaves não tinham condições de serem vetoradas. Quando o controle solicitava algum vetor ou descida, as mesmas informavam não terem condições de fazê-lo, pois a quantidade de balões era enorme”.

Em 23 de agosto, um Airbus A380, maior avião de passageiros do mundo, chegava de Dubai e estava em aproximação final para pouso em Guarulhos quando o piloto reportou um balão a apenas 150 m abaixo da aeronave.

“Impacto pode ser catastrófico”

O coronel-aviador do Cenipa alerta para o risco que os balões oferecem.

— A gente tem registros de balões de 40 m, 50 m, que carregam centenas de quilos de fogos. O impacto de uma coisa dessas contra um avião pode ser catastrófico. Existe essa possibilidade concreta de uma tragédia de grandes proporções, com perdas de muitas vidas. Uma massa de 15 kg, por exemplo, colidindo com um avião a 300 km/h gera um impacto de 3,5 toneladas.

Ghisleni, do SNA, explica que não há ferramentas para identificar a localização dos balões.

— Na aeronave, nós não temos nenhum sistema que possa detectá-los que não seja a visão do piloto. Os radares de tráfego aéreo também não captam. Não existe hoje um mecanismo eficaz de saber onde os balões estejam senão a visão. […] No dia a dia, quando você avista o balão, tem vezes que está tão perto que não dá tempo de desviar. Só não colide por sorte. Eu diria que é uma questão de sorte e de tempo para acontecer outra colisão.

Entre 2012 e 2015, foram seis registros de colisões de aeronaves e balões. Desde então, nenhum novo episódio ocorreu.

Grandes altitudes

O perigo vai além das proximidades de aeroportos. Há relatos de balões em grandes altitudes, por volta de 11.000 m, como o feito por um piloto da Latam de um voo de São Paulo para Porto Seguro (BA), no fim de julho.

“Sugiro mais cobranças e sanções a essas pessoas que nesses passos estarão causando um grande acidente em breve”, escreveu.

O comandante Marcelo Diulgheroglo, gerente-sênior de Segurança Operacional da Latam Brasil, explica os transtornos que balões em aeroportos movimentados podem ocasionar.

— A presença de balões em áreas próximas a aeroportos pode provocar fechamento de pista, cancelamento, necessidade de interrupção de decolagens, além de atrasos de voos, fatos que atrapalham o dia a dia de muitos passageiros.

Em São Paulo, Estado que responde por mais da metade das ocorrências, a Polícia Militar informou que realiza operações constantes nos eixos dos aeroportos de Campinas, Guarulhos e Congonhas.

De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública, entre janeiro e o dia 15 de agosto, 78 pessoas foram presas em flagrante e 157 balões foram apreendidos. As multas aplicadas aos baloeiros somam R$ 1,3 milhão.

Fabricar, vender, transportar ou soltar balões prevê pena de detenção de um a três anos ou multa, de acordo com a lei 9.605/98.

 

Powered by WPeMatico

Governo teme falta de quórum e pede que ministros cobrem políticos

Temer prometeu se reunir com líderes dos partidos após viagem

Temer prometeu se reunir com líderes dos partidos após viagem
Lintao Zhang/1º.09.2017/Reuters

O Palácio do Planalto teme a falta de quórum, nesta curta semana do feriado de 7 de setembro, para aprovar projetos de seu interesse. Com esse receio e na expectativa de enfrentar uma segunda denúncia criminal nos próximos dias, o presidente Michel Temer (PMDB) pediu a ministros que cobrem presença de deputados e senadores aliados no Congresso.

Temer está na China e deve desembarcar no Brasil na quarta-feira (6). Convencido de que precisa “curar” as feridas em sua base de sustentação no Congresso, o presidente prometeu se reunir novamente com os líderes de partidos logo que retornar da viagem, na tentativa de resolver os problemas.

Para auxiliares de Temer, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentará uma nova acusação nos próximos dias e a estratégia do Planalto prevê forte reação política da base para desqualificar o chefe do Ministério Público. Falta, porém, combinar com os aliados, que exigem “compensações” como cargos em ministérios e secretarias para renovar o apoio a Temer.

Na Câmara haverá sessões a partir desta segunda-feira (4), para tentar votar a empacada reforma política no plenário. A pauta prevê o fim das coligações para as eleições proporcionais (deputados e vereadores), além da criação de uma cláusula de desempenho para que os partidos tenham acesso a recursos do Fundo Partidário e ao horário gratuito de rádio e TV.

As divergências são tantas, porém, que muitos já descartam aprovar qualquer mudança no sistema eleitoral com validade para as eleições de 2018. “Ninguém quer ceder”, constatou o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), presidente da comissão que discute a reforma política na Câmara. “Se continuar assim e ficar todo mundo disputando o que é melhor para si, será pior para todos. Quando dois carros estão vindo na mesma direção e ninguém desvia, já se sabe o que acontece.”

Na China, Temer atribui queda do desemprego a reforma trabalhista

Além de assistir ao impasse na reforma política, o governo enfrenta problemas e rebeliões para aprovar medidas econômicas. O fim da votação sobre a meta de déficit fiscal, por exemplo, está previsto para a noite de terça-feira, em sessão conjunta da Câmara e do Senado, se houver parlamentares no plenário. O Planalto sofreu uma derrota na madrugada de quinta-feira, quando deputados e senadores não concluíram a análise do projeto por falta de quórum, o que demonstrou desarticulação na base. O governo queria enviar a proposta orçamentária ao Congresso já com a meta revisada de R$159 bilhões, mas foi obrigado a mandar o projeto com valores defasados.

A prioridade da equipe econômica, agora, é a aprovação da TLP (Taxa de Longo Prazo), marcada para terça-feira, no Senado. A MP (Medida Provisória) que cria a TLP, nova taxa de juros para empréstimos do BNDES, corre o risco de caducar se não for votada até o próximo dia 6. “Isso é um escândalo, que só vai aumentar a recessão”, protestou o senador Lindbergh Farias (PT-RJ). O petista, porém, não é voz isolada, já que até na base aliada há discordâncias sobre a proposta. O senador José Serra (PSDB-SP) chegou a argumentar, recentemente, que o impacto orçamentário da nova taxa não está descrito no texto da medida provisória, irritando a equipe econômica.

Temer: ‘Ainda vamos conseguir aprovar reforma da previdenciária’

Powered by WPeMatico

Mairinque (SP), Mombuca (SP) e Abelardo Luz (SC) elegem prefeitos

Duas cidades de SP e uma de SC têm novos prefeitos

Duas cidades de SP e uma de SC têm novos prefeitos
Elza Fiúza/03.09.2010/ABr

Os eleitores de Mairinque e Mombuca, ambos municípios de São Paulo, e de Abelardo Luz, em Santa Catarina, voltaram às urnas neste domingo (3) para escolher novos prefeitos e vice-prefeitos. Os governantes escolhidos em 2016 nessas cidades foram afastados dos cargos por decisão da Justiça Eleitoral.

Com 100% das urnas apuradas, Alexandre Peixinho (PP) foi eleito novo prefeito da cidade de Mairinque após receber 43,40% dos votos válidos (10.553). Em segundo lugar, veio Binho Merguizo (PMDB), que teve 27,47% dos votos (6.680 votos). O comparecimento às runas foi de 76,52%, enquanto que a abstenção totalizou 23,48% do total.

Em Mombuca, com 100% das urnas apuradas, a candidata Ruth (PR) derrotou o rival Formiguinha (PSDB) nas urnas neste domingo. Ruth teve 52,04% dos votos, enquanto o adversário conquistou 47,96%. O comparecimento foi de 84,3%, enquanto a abstenção chegou a 15,7%.

Em Abelardo Luz, em Santa Catarina, com 100% das urnas apuradas, Wilamir Cavassini (PSDB) obteve 4.000 votos (41,34% dos votos válidos) e foi escolhido o novo prefeito. Os demais candidatos, Celso Santin (PMDB), Vilmar Baumgratz (PT) e Altair Lavratti (PSOL), conquistaram, respectivamente, 3.586, 1.856 e 234 votos. A abstenção atingiu o percentual de 22,73%.

Powered by WPeMatico

A Gente da Comunidade reúne milhares em ações sociais no Rio

O A Gente da Comunidade visita asilos, orfanatos, hospitais e comunidades carentes levando palavras de incentivo para todos

O A Gente da Comunidade visita asilos, orfanatos, hospitais e comunidades carentes levando palavras de incentivo para todos
Divulgação

Estimular a cidadania e promover a melhoria das condições sociais da população carente, além de levar informação às pessoas, para que tenham conhecimento sobre seus direitos e deveres, são os objetivos do projeto A Gente da Comunidade. O projeto atua desde 2005 em cidades por todo o território brasileiro, promovendo eventos e ações sociais.

Foram atendidas aproximadamente 7 mil pessoas, com distribuição de 780 cestas básicas para a famílias carentes

Foram atendidas aproximadamente 7 mil pessoas, com distribuição de 780 cestas básicas para a famílias carentes
Divulgação

O A Gente da Comunidade visita asilos, orfanatos, hospitais e comunidades carentes levando palavras de incentivo para todos.

Organiza doações de alimentos e roupas — distribuídos a famílias carentes —, promove cuidados higiênicos — como corte de cabelo e manicure —, exames simples de saúde, como medir a pressão, avaliação da saúde bucal, e orientação jurídica, realizada por profissionais especializados, entre muitos outros atendimentos.

O projeto inclui atendimento e orientação médica

O projeto inclui atendimento e orientação médica
Divulgação


O projeto conta com um grupo de voluntários formado por assistentes sociais, conselheiros tutelares, dentistas, oftalmologistas, advogados, psicólogos, pedagogos, cabeleireiros e manicures, entre outros profissionais, e acompanha os casos com atenção e proximidade, realizando um atendimento especializado para cada pessoa que comparece aos eventos promovidos pelo grupo.

Para promover o atendimento em uma determinada comunidade, os voluntários levantam as necessidades urgentes do local, junto aos moradores, e então marcam uma data e um horário.

Neste domingo (27), foi realizado em especial nas localidades de Alcântara, Duque de Caxias, Cidade de Deus e Santa Cruz no Rio de Janeiro.

Neste domingo (27), foram realizadas ações em Alcântara, Duque de Caxias, Cidade de Deus e Santa Cruz no Rio de Janeiro

Neste domingo (27), foram realizadas ações em Alcântara, Duque de Caxias, Cidade de Deus e Santa Cruz no Rio de Janeiro
Divulgação

Foram atendidas aproximadamente 7 mil pessoas, com distribuição de 780 cestas básicas para a famílias carentes e aproximadamente 2.450 kits de higiene bucal.

Powered by WPeMatico

Ministro do STF manda TJ-SP julgar recurso no caso Mércia Nakashima

Recurso de um dos acusados de matar Mércia está parado desde 2013

Recurso de um dos acusados de matar Mércia está parado desde 2013
Arquivo Pessoal

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou que TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo julgue) imediatamente a apelação do vigia Evandro Bezerra Silva, um dos acusados de matar a advogada Mércia Nakashima, assasinada em maio de 2010. Ele tinha sido condenado a 18 anos de prisão. O advogado Mizael Bispo de Souza também foi condenado, em 2013, a 20 anos de prisão pela morte da ex-namorada.

Em março deste ano, Lewandowski tinha exigido que a 12ª Câmara de Direito Criminal desse continuidade ao caso com mais velocidade. No dia 8 de agosto, a 2ª Turma do STF mandou o colegiado analisar o caso.

O recurso foi pedido pela defesa de Bezerra Silva. Os advogados afirmaram que os desembargadores não cumpriram a ordem.

Mércia desapareceu em 23 de maio de 2010, após deixar a casa de familiares em Guarulhos. O corpo dela foi encontrado numa represa em Nazaré Paulista no dia 11 de junho, um dia depois de seu carro ter sido localizado pelos bombeiros submerso no mesmo local.

Bezerra Silva, acusado de ter participado do crime junto com o ex-namorado da vítima, foi preso também em 2010. Condenado a 18 anos e 8 meses de prisão em 2013, ele entrou com recurso no mesmo ano — mas, quatro anos depois, ainda não teve o caso julgado.

Lewandowski negou habeas corpus, mas afirmou que o atraso no julgamento do recurso é injustificável.

— Extrai-se dos autos que o recurso de apelação encontra-se pendente de julgamento desde 2013, ou seja, há mais de 4 anos. Observo, no ponto, que a demora no julgamento do apelo não pode ser imputada à defesa, resultando, sim, das sucessivas distribuições e redistribuições no âmbito do TJ-SP.

O processo estava nas mãos do juiz substituto em segundo grau Sérgio Mazina Martins e voltou, mais de um ano depois, à relatora original, a desembargadora Angélica de Almeida.

Lewandowski lembrou que, além das duas decisões anteriores no STF, o Superior Tribunal de Justiça recomendara mais celeridade no caso.

— Nesse diapasão, a excessiva — e agora totalmente injustificada — demora para o julgamento do feito naquela corte estadual, decorrente de sucessivas substituições de relatorias, no total de três, configura negativa de prestação jurisdicional e flagrante constrangimento ilegal.

No dia 17 de agosto, o TJ-SP determinou punição com advertência a uma juíza que não concluiu processos parados por dois anos.

Powered by WPeMatico

Comediante Jerry Lewis morre aos 91 anos, diz Variety

SÃO PAULO (Reuters) – Jerry Lewis, uma lenda da comédia que se juntou a Dean Martin antes de estrelar sua própria série de filmes durante a década de 1950, morreu em sua casa em Las Vegas, aos 91 anos, informaram a Variety e outros meios de comunicação neste domingo.

O Las Vegas Review-Journal relatou primeiramente a notícia, de acordo com a Variety, que disse que o agente de Lewis confirmou sua morte.

A Reuters não conseguiu imediatamente contatar o agente para mais comentários. 

A causa da morte não foi divulgada imediatamente.

(Reportagem de Frank McGurty)

Powered by WPeMatico

Ação social promovida pela Igreja Universal leva serviços gratuitos para comunidades carentes

Ação serviu mais de 5.000 refeições em São Paulo

Ação serviu mais de 5.000 refeições em São Paulo
Eduardo Enomoto/R7

Milhares de moradores de 16 Estados brasileiros participaram neste domingo (20) de ações sociais. Os eventos, promovidos pelo grupo A Gente da Comunidade, da Igreja Universal, levaram diversos serviços gratuitos a comunidades carentes.

Em São Paulo, foram levados mais de uma tonelada de alimentos, assistência jurídica e psicológica, kits de higiene, doação de roupa, serviços de beleza e oftalmologista para a população de Cidade Tiradentes.

O coordenador do programa social, Luis Carlos Gomes, afirma que o trabalho é feito todos os meses na comunidade. Segundo ele, as pessoas auxiliadas sempre vão reconhecer o valor do trabalho social.

— Quando nós fazemos esse tipo de ação, aumentamos a autoestima das pessoas em todos os sentidos e mostramos que existe alguém que se preocupa com elas.

Luis Carlos reforça que as populações atendidas podem contar com a presença e auxilio do programa A Gente da Comunidade.

—Trabalhamos com a fé, porque só a fé muda a vida do ser humano. Apesar disso, tudo aquilo que está ao nosso alcance e nós podemos fazer, não medimos esforço.

A oftalmologista Pamela Dias realizou exames nos membros da comunidade. Um dos pacientes foi Alexandre Ramires, que recebeu a orientação de usar óculos após ser atendido pela primeira vez por um especialista.

— Sentia dor de cabeça e coceira nos olhos. Agora descobri que preciso usar óculos o dia inteiro.

O coordenador do programa social, Luis Carlos Gomes

O coordenador do programa social, Luis Carlos Gomes
Eduardo Enomoto/R7

A ação em Cidade Tiradentes contou ainda com a distribuição de cerca de 5.000 refeições, doação de três peças de roupa e um sapato para cada membro da comunidade, corte de cabelo, assistência jurídica e auxílio psicológico.

O casal de amigos Michele Moura de Matos e Ueder Meireles aproveitaram a oportunidade para cuidar da aparência.

— É a primeira vez que a gente participa, mas é uma iniciativa muito boa. Já fizemos limpeza de pele e a unha.

As técnicas de saúde bucal Renata Rocha e Priscila Marques participaram da atividade que orientou as famílias e distribuiu mais de 2.800 kits de higiene bucal. Renata, que demonstrou a forma correta de escovar os dentes, classifica a iniciativa como essencial para evitar problemas dentais no futuro.

— Aqui conseguimos esclarecer as dúvidas que eles vão levar para o resto da vida.

Além de Cidade Tiradentes, a ação social foi realizada em Ribeirão Preto (SP), nos Estados de Roraima, Maranhão, Sergipe, Mato Grosso, Paraíba, Recife, Alagoas, Amapá, Goiás, Amazonas, Sergipe, Santa Catarina e Tocantins e no Distrito Federal.

Powered by WPeMatico

Raquel Dodge diz que reunião com Temer foi "institucional"

Raquel Dodge foi a escolhida de Temer para assumir a PGR

Raquel Dodge foi a escolhida de Temer para assumir a PGR
Ueslei Marcelino/Reuters

Em meio a críticas recebidas antes mesmo de assumir o comando do Ministério Público Federal, a procuradora Raquel Dodge, que assumirá o cargo em setembro, divulgou nota neste domingo (13) para esclarecer o encontro polêmico fora da agenda do Planalto com o presidente Michel Temer, no Palácio do Jaburu.

No comunicado oficial, redigido cinco após a visita, no dia 8, ela disse que a audiência constou de sua agenda pública e teve por objetivo discutir a posse no cargo, quando substituirá Rodrigo Janot, prevista para 18 de setembro. “Os fatos que motivaram a reunião são institucionais”, afirmou no comunicado.

Procurada pela imprensa após um cinegrafista revelar a sua chegada ao Jaburu, Raquel Dodge tentou minimizar as críticas por falta de transparência. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, publicada no dia 9, ela também tinha afirmado que esteve no Jaburu para acertar detalhes de sua posse. As declarações da procuradora, no entanto, não aplacaram as críticas sobre o caráter sigiloso da visita.

Na nota deste domingo, ela repetiu declarações dadas ao jornal e disse que foi à residência oficial para alertar Temer sobre a possibilidade de o cargo de chefe da Procuradoria-Geral da República ficar vago caso o presidente não lhe desse posse antes da viagem que ele fará aos Estados Unidos, dia 19. Logo, a posse tinha que ser dia 18, pois o mandato de Janot termina um dia antes.

“O mandato do atual PGR terminará no dia 17 de setembro. Com isso, caso a posse ocorresse apenas após a viagem presidencial, o Ministério Público da União ficaria sem titular para o exercício de funções institucionais junto ao Supremo Tribunal Federal e ao Conselho Nacional do Ministério Público, a partir do dia 18”, ressaltou a nota.

Os encontros noturnos fora da agenda de Temer no Jaburu têm causado polêmicas. Na noite de 7 de março, ele recebeu o empresário Joesley Batista, do grupo JBS, que gravou a conversa entre os dois. Depois, na noite do dia 6 deste mês, o presidente recebeu o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal. O encontro de Batista veio a público quando o empresário entregou a gravação da conversa com Temer para o Ministério Público, provocando a maior crise do atual governo. Assim como ocorreu no caso da visita de Raquel Dodge, a reunião de Temer com Mendes foi revelada por um cinegrafista que fazia plantão do lado de fora do palácio.

Powered by WPeMatico

Mais ONGs seguem Médicos sem Fronteiras e suspendem resgates no Mediterrâneo

Por Gavin Jones

ROMA (Reuters) – Mais dois grupos de ajuda humanitária suspenderam seus resgates a imigrantes no Mediterrâneo, juntando-se à organização Médicos sem Fronteiras, por sentirem-se ameaçados pela guarda costeira da Líbia.

O Save the Children e o Sea Eye da Alemanha disseram neste domingo que suas equipes não poderiam mais trabalhar com segurança devido à posição hostil de autoridades da Líbia.

O Médicos sem Fronteiras citou a mesma preocupação quando disse, no sábado, que interromperia suas operações no Mediterrâneo.

Embarcações da guarda costeira da Líbia têm repetidamente batido contra barcos de ONGs, às vezes chegando a abrir fogo.

A guarda costeira defendeu tal atuação, afirmando que o tiroteio ocorreu para reivindicar o controle de operações de resgate.

Powered by WPeMatico

Amazonino Mendes (PDT) e Eduardo Braga (PMDB) farão 2º turno no AM

Eduardo Braga (PMDB) e Amazonino Mendes (PDT) foram os mais votados no 1º turno

Eduardo Braga (PMDB) e Amazonino Mendes (PDT) foram os mais votados no 1º turno
Montagem/R7/Folhapress

Os candidatos Amazonino Mendes (PDT) e Eduardo Braga (PMDB) foram os mais votados no 1º turno das eleições suplementares do Amazonas neste domingo (6) e, por isso, farão o 2º turno no próximo dia 27 de agosto.

Com 99,61% das urnas apuradas, Amazonino foi o preferido da população amazonense, uma vez que conquistou 38,79% dos votos válidos — o que corresponde a 576.131 votos.

Braga foi o segundo colocado, ao conquistar 25.26% dos votos — o equivalente a 375.194 votos.

Rebecca Garcia (PP) ficou na terceira colocação, com 18,08% da preferência; José Ricardo (PT) foi o quarto colocado, ao faturar 12,20% do total de votos válidos; Luiz Castro (Rede) ficou com o quinto lugar, com 2,64%.

Completam a lista Wilker Barreto (PHS), que teve 1,52%; Marcelo Serafim (PSB), que faturou 1,27%; e Jardel (PPL), que conquistou 0,23%.

A abstenção ficou em 24,32%, o que corresponde a 567.223 pessoas que deixaram de votar neste domingo.

Candidatos

Amazonino Mendes nasceu no Amazonas e é formado em Direito. Iniciou sua vida política em 1983, quando foi eleito prefeito de Manaus. Foi eleito para o cargo mais duas vezes, em 1993 e em 2009.

Por três vezes, também foi governador do Amazonas. Em 1991 e em 1992 foi senador. O vice de Amazonino é o deputado estadual Bosco Saraiva, do PSDB.

O senador Eduardo Braga nasceu em Belém, no Pará, e é engenheiro. Foi eleito vereador em 1983.

Já foi deputado estadual e federal, governador do Amazonas em dois mandatos e vice-prefeito de Manaus. É senador desde 2011. O vice de Braga é Marcelo Ramos, do PR.

Por que eleições agora?

Em maio de 2017, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu cassar o mandato do então governador do Amazonas, José Melo (PROS), e do seu vice, José Henrique de Oliveira, por terem comprado votos na Eleição 2014.

Na ocasião, a Corte Eleitoral determinou ao Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) que realizasse nova eleição direta para os cargos. O primeiro turno foi realizado neste domingo.

Powered by WPeMatico